Project K-2

Um universo chamado Live

A minha experiência em jogar online não começou na Xbox 360. Para isso teria de voltar uns largos anos atrás, até ao ano de 2004, mas isso é outra história. Nesta breve descrição, vou-vos contar como começou o entusiasmo pela Xbox 360, pelo Live e principalmente pelas conquistas. Porque, afinal de contas, esse meu entusiasmo e dos meus colegas é que nos levou à realização deste site.

Em meados de 2006, com a passada geração de consolas a dar os últimos sinais de vida e com o surgimento de vídeos bombásticos a mostrar os gráficos das consolas da recente geração. Achei que, assim que saísse ou fosse anunciado pelo menos um jogo de grande interesse para mim, iria imediatamente comprar a consola.
Pois bem, no dia 28 de Outubro do mesmo ano, assim que soube que os meus avós não se importavam de me oferecer a minha prenda de aniversário/Natal antecipadamente. Decidi voltar a ler uma MaxiConsolas desse mesmo mês, mas dessa vez, não passar à frente as páginas que continham as analises dos jogos da nova geração.
No dia seguinte fui logo ao Forúm Almada, comprar a consola e o primeiroSaints Row. Sendo que o jogo que mais ansiava a chegada e que me levou a comprar a consola, era o WWE SmackDown vs RAW 2007.

Durante cerca de um ano, nunca liguei a consola à internet. Pois tinha acabado de vir de uma má experiência com o fraco serviço online da PlayStation 2, o que resultou na ida da minha consola à garantia por duas vezes. No início, achei as conquistas uma coisa estranha e confusa ao mesmo tempo. Inicialmente pensava que o número da pontuação das conquistas e a sua acumulação para o nosso Gamerscore, serviriam como MSpoints, como pontos para comprarmos os DLCs que quiséssemos
Mas mesmo na altura, isso não fazia muito sentido para mim. Pois qual era o interesse de ganhar pontos ao fazer coisas que não me recompensavam em nada no jogo, sendo que no final eu não iria usufruir desses pontos, pois não iria ligar a consola à internet.

Já em 2007, com o conhecimento que haviam vários DLCs gratuitos para alguns jogos que tinha, entrei num dilema. Por um lado, a minha experiência negativa com o serviço da PSN levou-me ao medo de ligar novamente uma consola à internet. Mas, outro lado, sabia que iria ter algo de novo para os meus jogos a custo zero.
Eu arrisquei e tomei a decisão mais acertada. Notei que o Live era um serviço bem mais seguro, aprendi que afinal o Gamerscore é uma montra de conquistas entre jogadores e que os MSpoints é que servem para comprar DLCs. Enquanto tive o mês de Gold gratuito, fui jogando online vários jogos que sabia que davam para jogar online. Foi ai que constatei que, ao contrario do PC e da PS2, poderia jogar online se qualquer LAG, a conexão era perfeita.
Quando esse mês gratuito chegou ao fim, decidi que um mês mais tarde iria comprar o Live de 12 meses e 1200 Mspoints…mas essa foi uma espera penosa, porque depois de experimentar tudo o que o serviço Gold tinha a oferecer não queria voltar a jogar somente em Single-Player.

O gosto pelas “misteriosas” conquistas foi crescendo ao longo destes quatro anos, sendo que hoje em dia, tento conseguir o máximo possível dos que estão ao meu alcance para a minha experiência em determinado jogo.